28/10/2017 / por GLAUCO MALTA

Zucchero Fornaciari ou simplesmente Zucchero para o grande público, é um dos maiores nomes da música italiana de todos os tempos e desembarcou em Porto Alegre para única apresentação no Teatro do Bourbom Country com a penúltima apresentação “Black Cat World Tour”.

A primeira parte da apresentação prioriza em sua maioria as músicas do álbum mais recente (2015) “Black Cat” que dá nome a tour, tocando sete músicas deste disco direto e reto sem nenhum intevalo para conversa com a platéia presente e o meu destaque vai para as belíssima  s "Partigiano reggiano" e "Hey Lord".
Antes de iniciar a segunda parte da apresentação Zucchero conversa com o público presente agradecendo a presença de todos e dizendo que haviam tocado alguns hits de seu mais recente trabalho e convidando a todos que ali estavam a se levantar e dançar pois a partir daquele momento eles voltariam no tempo e relembrariam alguns clássicos de sua carreira, o que fez o público ovacionar o cantor italiano.
A partir dali foi um verdadeiro desfile dos grandes sucessos que marcaram a carreira de Zucchero com um set list longo para a alegria dos fãs presentes (como podem conferir na foto), mas vale a pena destacar alguns momentos da apresentação.
Um deles foi quando o lindo pano de fundo desce deixando um telão a mostra e começa a aparecer as imagens do vídeo clip da música “Miserere” gravada em parceria com o Tenor “Luciano Pavarotti” e a banda toca ao vivo em total sincronia com as imagens do telão e Zucchero cantando sua parte também ao vivo e as partes magistrais dos lindos vocais de Pavarotti ecoando nos PA's; realmente um momento de muita emoção fazendo com que o público aplaudisse de pé ao final da música.
Outro destaque vai para a música “Baila Morena” que botou todos os presentes para dançar e cantar e o cover para um dos clássicos do Creedence Clearwater Revival “Long As I Can See The Light” que ficou belissima em sua voz, chegando a lembrar um pouco o saudoso “Joe Cocker”.
Acompanhado de uma banda fora de série que contava com três extraordinárias mulheres que simplesmente destruíram em seus instrumentos e cantando também, Zucchero em uma demonstração de total respeito e reverência a eles simplesmente deixa o palco ao final da segunda parte e deixa a banda executar duas músicas “Thank You” e funkeada “Wake Me Up” onde o baixista fez um solo animal no meio da música.
E para encerrar com chave de ouro o maior sucesso de sua carreira é cantada em uníssono por todos os presentes, a multiplatinada “Senza Una Donna (Whitout a Woman)” música que na época em que foi lançada tocou em todas as rádios de norte a sul do Brasil.
Zucchero está em grande forma e cantando como nunca ao 62 anos de idade, o seu vigor no palco é algo impressionante, com certeza ele ainda nos brindará futuramente com músicas belíssimas.