31/10/2017 / por GLAUCO MALTA

Não tem como iniciar esta resenha sem fazer um trocadilho “infame”, “HELLOWEEN NO HALLOWEEN” é para entrar pra história, não haveria data melhor para a realização deste baita show em Porto Alegre.
Os alemães do Helloween fizeram uma apresentação que só pode ser definida como magistral, monstruosa, matadora, magnífica (e por aí vai), para um ótimo público estimado em 3.500 pessoas no Pepsi On Stage segundo a produção do evento.
A tão esperada “Pumpkins United World Tour” trouxe pela primeira vez Michael Kiske a capital dos gaúchos muito bem acompanhado por Andi Deris (vocal), Kai Hansen (vocal/guitarra), Sascha Gerstner (guitarra), Michael Weikath (guitarra), Markus Grosskopf ((baixo), Dani Löble (bateria).
A oportunidade de ver as três gerações de vocalistas do Helloween dividindo o mesmo palco era algo inconcebível há alguns anos, mas para a alegria dos fãs em todo mundo as arestas que os separavam foram aparadas e o Brasil pôde contemplar os mestres do Power Metal ao vivo com um set list simplesmente impecável, que agradou até ao fã mais exigente da banda.
Os problemas vocais que Michael Kiske teve no começo da tour com certeza estão mais do que superados e o cara simplesmente destruiu, acabando com qualquer especulação e não deixando qualquer dúvida sobre a qualidade de sua performance vocal.
Eles começam com todo o gás emendando uma trinca de músicas que levantou a galera,  Halloween, Dr. Stein e I'm Alive, simplesmente elevou a energia da galera presente a milésima potência, daí em diante foi clássico atrás de clássico.
Particularmente eu gosto muito de bandas que tem dois guitarristas e que fazem solos dobrados, e o Helloween tem essa característica desde seus primórdios; para minha alegria nesta tour eles não só mantiveram esses solos dobrados com Sascha e Michael Weikath, como também Kai Hansen também entra na brincadeira e simplesmente em diversos momentos podemos presenciar os três guitarristas solando juntos, simplesmente sensacional.
Houveram grandes momentos durante o show, como por exemplo quando Kai Hansen assume os vocais e manda um “Medley” com as clássicas Starlight/Ride the Sky/Judas/Heavy Metal (Is the Law).
Outro ponto alto do show foi o dueto de Michael e Andy na belíssima balada “Forever And One (Neverland)”, os dois vocalistas mandaram muito bem.
O momento que eu destacaria como “extremamente emocional” do show foi a homenagem ao antigo baterista “Ingo Schwichtenber” que sofria de esquizofrenia e depressão, tendo (infelizmente) se suicidado aos 29 anos de idade. No telão surgiram  imagens de Ingo fazendo um solo de bateria e o som original das imagens rolava nos PA's e o atual baterista Dani solava junto ao vivo em total sincronia e em alguns momentos rolava um duelo entre eles, foi algo simplesmente mágico e uma homenagem mais do que justa de seus ex-colegas de banda.
O entrosamento de Kiske e Kai com os outros membros da banda está absurdo, a impressão era de que eles nunca haviam deixado seus postos no Helloween, principalmente nos momentos em que Kiske e Deris compartilharam os vocais durante várias canções.
Era nítido a alegria de todos os membros da banda estarem ali dividindo o palco e tendo uma grande recepção por parte da plateia, e com essa troca de energia com a plateia correspondeu do início ao fim do show cantando todas as músicas.
Enfim, foram cerca de 02:50 minutos de um show impecável, quem não foi perdeu uma noite simplesmente épica da maior banda de Power Metal de todos os tempos, e que apesar de alguns altos e baixos em sua carreira sempre soube se reinventar e continuar a fazer o que fazem de melhor, que é estar em cima de um palco detonando ao vivo.
Parabéns a Abstratti Produtora e toda sua equipe pela excelente produção do show.

SET LIST

Intro – Let Me Entertain You – (Robbie Willians Song)
01 - Halloween - (Michael Kiske e Andi Deris)
02 - Dr. Stein - (Michael Kiske e Andi Deris)
03 - I'm Alive - (Michael Kiske)
04 - If I Could Fly - (Andi Deris)
05 - Are You Metal? - (Andi Deris)
06 - Kids of the Century - (Michael Kiske)
07 - Where the Sinners Go - (Andi Deris)
08 - Perfect Gentleman - (Andi Deris e Michael Kiske)
09 - Starlight / Ride the Sky / Judas / Heavy Metal (Is the Law) - (Kai Hansen)
10 - Forever and One (Neverland) (Michael Kiske e Andi Deris)
11 - A Tale That Wasn't Right - (Michael Kiske e Andi Deris)
12 - I Can - (Andi Deris)
13 – A Little Time - (Michael Kiske)
14 - Drum Solo - Ingo Schwichtenber (Tribute) -  (Dani Löble)
15 - Livin' Ain't No Crime / A Little Time - (Michael Kiske)
16 - Why? - (Michael Kiske e Andi Deris)
17 - Sole Survivor - (Andi Deris)
18 - Power - (Andi Deris)
19 - How Many Tears - (Michael Kiske, Andi Deris e Kai Hansen)

Bis 1:
20 - Eagle Fly Free - (Michael Kiske)
21 - Keeper of the Seven Keys - (Michael Kiske e Andi Deris)

Bis 2:
22 – Future World - (Michael Kiske)
23 – I Want Out - (Michael Kiske e Andi Deris)